<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:1117-2</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">1117-2</td><td><b>IMPACTOS DA IMPLANTAO DE UMA PROPOSTA ASSISTENCIAL DE CLASSIFICAO DE RISCO NUM PRONTO ATENDIMENTO EM SANTA CATARINA</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Rosane Paula Nierotka </u> (UNOCHAPECO - Universidade Comunitria da Regio de Chapec) ; Cintia Karin Ribeiro (UNOCHAPECO - Universidade Comunitria da Regio de Chapec) ; Emilio Gabriel Schneider (UNOCHAPECO - Universidade Comunitria da Regio de Chapec) ; Guilherme Garcia Martins (UNOCHAPECO - Universidade Comunitria da Regio de Chapec) ; Ricardo Jos Nicaretta (UNOCHAPECO - Universidade Comunitria da Regio de Chapec) ; Ftima Bedin (UNOCHAPECO - Universidade Comunitria da Regio de Chapec) ; Sandra Fasolo (UNOCHAPECO - Universidade Comunitria da Regio de Chapec) ; Fatima Ferretti (UNOCHAPECO - Universidade Comunitria da Regio de Chapec) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>Introduo: Com a crescente demanda e procura pelos servios de sade, muitas vezes, ocorre uma procura desordenada pelo atendimento dificultando a organizao do processo de trabalho para atender os diferentes graus de especificidade da assistncia, o que um problema para o sistema. A classificao de risco procura organizar este processo e visa um atendimento prioritrio determinado pelo potencial de risco e gravidade do caso. Objetivo: Verificar o impacto da implantao de uma proposta assistencial de classificao de risco num pronto atendimento em Santa Catarina. Metodologia: Foi uma pesquisa hbrida, transversal e descritiva, com uma entrevista semi-estruturada com e uma amostra com 17 funcionrios da equipe e 60 usurios. O perodo de realizao foi de 20 de outubro 20 de novembro de 2009. A anlise dos dados foi realizada de acordo com a proposio de Minayo (1994) estabelecendo categorias analticas e alguns dados tiveram anlise com estatstica descritiva. Resultados e discusso: As categorias analticas que emergiram das falas dos profissionais da equipe quanto ao impacto da implantao foi em primeiro lugar a organizao do fluxo de atendimento, melhora das condies de trabalho dos profissionais e da qualidade do atendimento. J em relao ao a prevalncia das queixas dos usurios que procuraram o Pronto Atendimento da Efapi, durante o perodo de 20 de outubro a 20 de novembro de 2009, considerando os critrios de riscos, a queixa que teve maior prevalncia foram aquelas relacionadas a prioridade azul, com 60% das queixas e, a de menor prevalncia foi a prioridade vermelha, com 2% e que se referem as emergncias. Quanto a percepo dos atores envolvidos no pronto atendimento da EFAPI sobre a priorizao do atendimento por critrios de risco, observou-se que os entrevistados perceberam que com proposta houve rapidez no atendimento das urgncias, com satisfao do usurio pela prioridade e, percepo da relevncia da proposta. Concluso: Com o estudo observou-se que o impacto da implantao da proposta foi positivo para os funcionrios da equipe e para os usurios e, que a maioria das queixas que levaram o usurio ao setor poderiam ser resolvidas na unidade de sade de origem do usurio e, conclui-se desta forma que as aes de organizao dos fluxos de referncia e contra referncia so essenciais fazer funcionar o SUS com todo seu potencial.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Impacto, classificao de risco, pronto</td></tr></table></tr></td></table></body></html>