<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:954-3</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">954-3</td><td><b>Centro de Especialidades Odontolgicas - CEO: Atendimento Odontolgico para Pacientes com Necessidades Especiais da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do SulUFRGS, Porto Alegre, Brasil</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td>Mrcia Canado Figueiredo (FACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGS) ; Marina Mariante Viana (FACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGS) ; <u>Vanessa Assuno </u> (FACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGS) ; Roberto Neto (FACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGSFACODONTO UFRGS - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UFRGS) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>Engajados em um modelo de promoo de sade devemos atuar sem discriminaes, inserir polticas privadas e/ou pblicas de sade orientadas preveno, educao em sade e, que tambm atribuam a devida prioridade quanto assistncia para pessoas com necessidades especiais de todas as idades e condies scio-econmica-culturais. Estas pessoas em sua maioria, so acometidas pelas doenas bucais mais prevalentes: crie e periodontal, chegando a gerar um problema de sade pblica. Deste modo, instituiu-se na Faculdade de Odontologia da UFRGS o atendimento odontolgico ao paciente com necessidades especiais onde tambm so atendidos os pacientes encaminhados pelas Unidades Bsicas de Sade -UBS do municpio de Porto Alegre, atravs do Sistema nico de Sade - SUS para o Centro de Especialidades Odontolgicas - CEO por profissionais e acadmicos de odontologia que ao atend-los visam uma melhor compreenso de toda a problemtica apresentada pelo paciente e sua famlia. Por outro lado, apoiados no entendimento multifatorial das doenas bucais que acometem estes pacientes, acreditamos que a viso e atuao do profissional da rea de sade deva sobrepujar tcnicas e transgredir os preceitos pr-estabelecidos. Para isto, o levantamento do perfil dos pacientes, bem como a quantidade de tratamento realizado feito a cada final de ano. Os resultados sempre demonstram um aumento substancial no nmero de atendimentos a pacientes especiais a cada ano, sem diferenas entre o sexo, sendo que a faixa etria dos 10 a 20 anos de idade a mais prevalente e pacientes com Retardo de Desenvolvimento Neuro Psico Motor - DNPM a deficiencia com maior percentual e a extrao dentria continua sendo o procedimento mais executado em clnica (50%). A atuao continua sendo a de promover, ampliar e qualificar o atendimento das demandas sociais, pelo trabalho visando a melhoria da qualidade de vida destes pacientes atravs da melhoria da sade bucal. A atuao dos acadmicos de odontologia neste atendimento indispensvel para que participem da transformao da realidade social, a interao com o paciente e seus cuidadores, assim como com a equipe mdica, fundamental para o sucesso teraputico. O profissional dever estar atento a todas as condies que circundam estes pacientes, a fim de diagnosticar e planejar corretamente suas aes objetivando no apenas a sua sade geral e bucal bem como a qualidade de vida do mesmo.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Centro de Especialidades Odontolgicas -, Pacientes com Necessidades Especiais, Tratamento odontolgico</td></tr></table></tr></td></table></body></html>