<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:903-2</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">903-2</td><td><b>MEDICALIZAO DO CORPO FEMININO NAS PRODUES CIENTFICAS DA REA DA SADE BRASILEIRAS  1999 a 2008</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Sabrina Gonalves Aguiar Soares </u> (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) ; Andrea Prochnow (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) ; Letcia Becker Vieira (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) ; Lucia Beatriz Ressel (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) ; Paola da Silva Diaz (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>A medicalizao do corpo feminino traz vrios aspectos importantes a se discutir e refletir. A necessidade de controlar as populaes, aliada ao fato de a reproduo ter seu foco na mulher, transformou a questo demogrfica em problema de natureza ginecolgica e obsttrica, e permitiu a apropriao mdica do corpo feminino como objeto de saber, ou seja, a medicalizao do corpo feminino1. Temos como objetivo caracterizar as produes cientficas brasileiras na rea da sade acerca da temtica da medicalizao do corpo feminino. Trata-se de estudo de reviso, quanti-qualitativo, com abordagem descritiva. Os dados foram pesquisados na Biblioteca Virtual de Sade (BVS)e LILACS. A busca procedeu-se em novembro de 2009, foi dado nfase nos dados de 1999 a 2008. Os critrios de incluso foram: artigo publicado em peridicos nacional, autoria de (pelo menos um) brasileiro, dados coletados no Brasil e disponibilidade do texto completo em suporte eletrnico. Os resultados, distribudos em uma periodicidade anual apontam: 02 artigos de pesquisa em 2004, 02 artigos de reviso de literatura em 2005, 01 artigo de pesquisa e 01 artigo de reviso de literatura em 2006, 01 artigo de reviso de literatura em 2007 e, em 2008, encontrou-se 02 artigos: 01 de pesquisa e um de reviso. Quanto subrea de conhecimento, encontrou-se: estudos de enfermagem (03), medicina (02); psicologia (02) e multiprofissionais (02). Os sujeitos dos artigos de pesquisa foram: 36 pessoas, entre usurios, acompanhantes e profissionais de diferentes reas e setores3, residentes dos Servios de Obstetrcia/Ginecologia do Instituto Fernandes Figueira (IFF) da Fundao Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), que concluram a Residncia Mdica em janeiro de 20042, 17 mulheres usurias de ansiolticos que utilizam o servio pblico de Natal (RN) e 427 mulheres que faziam o acompanhamento de pr-natal. Destaca-se a contribuio da enfermagem no contexto da medicalizao do corpo feminino. Aponta-se que o enfermeiro est implicado nas aes de sade da mulher, sendo incentivado desde sua formao acadmica a visualizar a mulher em todo seu contexto, e no somente como a me com sua  funo reprodutora . A enfermagem tem participado das principais discusses acerca da sade da mulher, juntamente com movimentos sociais feministas, em defesa do Programa de Humanizao no Pr-natal e Nascimento. Porm, no podemos esquecer-nos de assistir a sade da mulher em todos seus aspectos, e no s o reprodutivo.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;educao em sade, enfermagem, sade da mulher</td></tr></table></tr></td></table></body></html>