<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:903-1</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">903-1</td><td><b>O ESTRESSE NO COTIDIANO DO ENFERMEIRO DE CENTRO CIRRGICO</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Sabrina Gonalves Aguiar Soares </u> (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) ; Thiana Sebben Pasa (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>O enfermeiro que atua no Centro Cirrgico (CC) deve ter habilidade tcnica, conhecimento cientfico, responsabilidade e agilidade em tomar decises. Mas a principal habilidade deve ser o de administrar conflitos, devido diversidade de profissionais que atuam nesse local. Sendo assim, de suma importncia que ele tenha estabilidade emocional. Os conflitos gerados neste ambiente acabam provocando estresse para o profissional, fazendo com que seu cuidado no seja realizado da forma mais efetiva junto ao paciente. Essas situaes so denominadas estressores que, por sua vez definem o evento ou estmulo que provoca ou conduz ao estresse. Durante as aulas de centro cirrgico em um hospital escola da cidade de Santa Maria, foi possvel acompanhar as atividades desenvolvidas pelo enfermeiro e identificar a diversidade de aes em um ambiente complexo, diversificado e com riscos. Evidenciou-se ainda, a relao entre as diferentes equipes que atuam no setor indiretamente, como outras unidades do hospital e familiares. Acredita-se que tais caractersticas configuram estressores para o trabalho do enfermeiro CC. Foi realizada uma reviso bibliogrfica de carter qualitativo no perodo de novembro e dezembro de 2009. Os dados foram pesquisados nas bases de dados BDENF, LILACS, utilizando o Decs e o Mesh, tendo enfermagem em CC, estresse profissional e estresse ocupacional como descritores. Quanto ao ano de publicao dos dados pesquisados, foi dado nfase nos dados de 2000 a 2009. Com a reviso bibliogrfica foram identificados vrios fatores desencadeantes de estresse no enfermeiro, como a falta de materiais e de recursos humanos, a dificuldade das relaes entre a equipe, falta de reconhecimento, baixa remunerao, procedimentos complexos. Frente a isso, torna-se importante saber identificar as manifestaes desencadeadoras deste processo para que este profissional encontre assim, uma maneira de interromper/minimizar a evoluo deste processo. Pelas caractersticas peculiares encontradas no CC, constatou-se que este ambiente um dos locais mais propensos a desencadear o estresse entre a equipe multiprofissional, sendo o enfermeiro o profissional mais predisposto por ser responsvel pelas atividades administrativas, burocrticas e assistenciais.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;enfermagem em centro cirrgico, estresse ocupacional, estresse profissional</td></tr></table></tr></td></table></body></html>