<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:859-1</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">859-1</td><td><b>Participar ou no participar: O que motiva a participao social nos Conselhos Locais de Sade de Sobral-Ce</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Herminia Maria Sousa da Ponte </u> (SSAS - Secretaria da Sade e Ao Social de Sobral-Ce) ; Israel Rocha Brando (SSAS - Secretaria da Sade e Ao Social de Sobral-Ce) ; Carlos Hilton Albuquerque Soares (SSAS - Secretaria da Sade e Ao Social de Sobral-CeSSAS - Secretaria da Sade e Ao Social de Sobral-CeSSAS - Secretaria da Sade e Ao Social de Sobral-Ce) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>Desde o Movimento da Reforma Sanitria, a participao popular assumiu importante papel na sade coletiva, no qual os conselhos de sade vm convergindo como instncias de ao poltica, para transformar e reconstruir democraticamente o espao pblico e as relaes entre a sociedade civil e o Estado. Nesse contexto temos vivenciado a criao de Conselhos Locais de Sade nos territrios da Estratgia em Sade da Famlia, na perspectiva de descentralizar e reforar a cultura da participao, no qual o usurio do sistema co-gestor das polticas de sade local, e no um mero consumidor de bens e servios de sade. O presente ensaio tem como objetivo Identificar os interesses individuais e coletivos que motivam a participao popular nos Conselhos Locais de Sade de Sobral-Ce. O estudo caracterizou-se como pesquisa exploratria-descritiva, com abordagem qualitativa. Foram entrevistados 24 sujeitos (doze usurios, seis profissional e seis representante da gesto e/ou prestadores de servios) distribudos nas seis macrorregies de sade. Utilizou-se a tcnica de entrevista semi-estruturada. A pesquisa foi norteada pela Resoluo N 196/96 do Conselho Nacional de Sade. Os resultados definiram a participao como um meio necessrio para construo de uma realidade desejvel, e na capacidade de tomar decises polticas locais para resolutividades dos problemas que so comuns a todos os moradores. Alm de um esprito de solidariedade, e de justia social. Ou seja, a participao comunitria decorre de serie de fatores de ordem material, afetiva e social. Alm de proporcionar uma aproximao da comunidade com a equipe de sade da famlia, e nas temticas que envolvem demais secretarias, h uma participao satisfatria dos tcnicos e secretrios, quando convocados, o que estimulam tambm as pessoas a participarem. Entretanto, observamos uma contradio, que o desestmulo a participao, dar-se por falta de credibilidade das autoridades polticas em resolverem os problemas pautados nas reunies da comunidade. Os Conselhos de Sade inserem-se num movimento geral que procura superar as formas existentes de participao poltica, cristalizadas em na democracia representativa, para a transio onde o cidado tem direitos de decidir rumo da histria e atravs das decises que so de anseio da coletividade. Portanto, precisamos dar uma reviravolta na crise de credibilidade da sociedade brasileira, que proporcionando rebaixamento da qualidade de vida da populao.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Conselhos Locais de Sade, Participao popular, SUS</td></tr></table></tr></td></table></body></html>