<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:648-3</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b></b><br><table width="100%"><tr><td width="60">648-3</td><td><b>A EDUCAO PERMANENTE EM SADE COMO PEDAGOGIA DE PROBLEMATIZAO DA REALIDADE VIVIDA NO PROCESSO DE TRABALHO E DE FORMAO EM SADE</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Liamara Denise Ubessi </u> (UNIJU - Universidade Reg. Noroeste Est. RS) ; Eniva Miladi Fernandes Stumm (UNIJU - Universidade Reg. Noroeste Est. RS) ; Liane Beatriz Righi (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) ; Lucia Ottonelli Crescente (UNIJU - Universidade Reg. Noroeste Est. RS) ; Maristela Borin Busnello (UNIJU - Universidade Reg. Noroeste Est. RS) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>A educao um bem social, emancipatrio, de imprescindvel acesso a todas as pessoas. , tambm, condio sine qua non para a produo de sade, atravs de processos permanentes, na perspectiva do ensino-aprendizagem significativo, dialgico, individual e coletivo. A educao permanente em sade considera a aprendizagem significativa, que provm da obra de Paulo Freire, bem como a noo de auto-anlise e autogesto. Este trabalho pretende discutir a educao permanente em sade como pedagogia de problematizao da realidade vivida no processo de trabalho e de formao em sade. A Constituio Federal expressa que o Sistema nico de Sade de acesso universal, integral e equitativo. Trata-se de um desafio complexo que est mediado pela educao, nas relaes entre trabalhadores, destes com usurios e gestores. O fazer em sade, s acontece com efetividade, caso tecido pela educao. Nos servios de sade h processos de educao designados ou confundidos como capacitao, educao continuada e educao permanente em sade. A educao permanente em sade, compreende a qualificao e a educao continuada, no desqualificando-as, mas inverte a lgica, incorporando o ensino e o aprendizado no contexto real em que ocorrem, propondo a construo de espaos para se colocar em anlise o processo de trabalho, problematizando o prprio fazer, colocando as pessoas, ao invs de receptores, como atores das prticas e construtores de conhecimento. A educao permanente um conceito pedaggico para se efetuar relaes orgnicas entre ensino, aes, na ateno, gesto e formao em sade. tambm uma pedagogia de trabalho, de reflexo, incentivo ao protagonismo e mudanas no cotidiano de prticas e de sade. Corrobora com a formao em sade, pois parte-se da hiptese que nem todas as escolas formadoras incluem em seus currculos contedos de sade coletiva e vivncias na realidade sanitria. Por fim, conclui-se que a educao permanente em sade uma instncia pedaggica, que tem em sua proposta a proposio de processos coletivos de auto-anlise e autogesto, com vistas a ativar a capacidade criativa e de interveno na realidade vivida. Dado ao que se prope, pela educao permanente em sade, que se instala efetivamente a possibilidade e a potncia de problematizar o cotidiano das prticas de sade e da formao, numa perspectiva, inclusive, epistemolgica.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Educao permanente em sade, Trabalho em sade, Formao em sade</td></tr></table></tr></td></table></body></html>