<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:604-2</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">604-2</td><td><b>REDES DE LIDERANAS NA REGIO NOROESTE  SANTOS- SP</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td>Rosilda Mendes (UNIFESP - B.SANTISTA - Universidade Federal de So Paulo - Campus Baixada Santista) ; Alexandre de Oliveira Henz (UNIFESP - B.SANTISTA - Universidade Federal de So Paulo - Campus Baixada Santista) ; <u>Angela Aparecida Capozzolo </u> (UNIFESP - B.SANTISTA - Universidade Federal de So Paulo - Campus Baixada Santista) ; Bruna Bravarotti Lopes (UNIFESP - B.SANTISTA - Universidade Federal de So Paulo - Campus Baixada Santista) ; Andre Rodrigues (UNIFESP - B.SANTISTA - Universidade Federal de So Paulo - Campus Baixada Santista) ; Caroline T. Zanchi (UNIFESP - B.SANTISTA - Universidade Federal de So Paulo - Campus Baixada Santista) ; Ariane C. Zeller (UNIFESP - B.SANTISTA - Universidade Federal de So Paulo - Campus Baixada Santista) ; Rebeca Santos (UNIFESP - B.SANTISTA - Universidade Federal de So Paulo - Campus Baixada Santista) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>Caracterizao do problema: A regio Noroeste de Santos possui cerca de 100 mil habitantes, e caracteriza-se por apresentar um territrio de desigualdades. Ao lado de moradias de bom padro e equipamentos sociais importantes o local abriga o Dique da Vila Gilda, a maior favela de Santos, com uma populao de 20.000 pessoas, sendo que a maior parte delas vive em palafitas, sem acesso infra-estrutura bsica, o que coloca um significativo nmero de pessoas vivendo em situao de vulnerabilidade social. Iniciativas desenvolvidas pela UNIFESP Baixada Santista identificaram, nos ltimos quatro anos, muitas associaes e pessoas que raramente se unem em torno de projetos comuns. Este trabalho teve o intuito de Identificar grupos, bem como as mostrar as relaes que estabelecem entre si e como se articulam para desenvolver aes que interferem nas condies de vida. Descrio da experincia: em 2009 foi desencadeado um estudo do tecido social por meio da indicao de trs pessoas, designados pela sua qualidade de liderana que indicaram outras trs, e assim por diante. Por meio da construo de narrativas foram registrados: a histria de vida, o percurso poltico, desejos, insero na rede de instituies locais, aes e problemas da regio. Trs encontros foram realizados sendo que nos dois primeiros foram levantadas as informaes que ajudam a singularizar o sujeito e sua histria. No terceiro, ocorre a leitura da narrativa e a solicitao de novas indicaes. Resultados: os dados evidenciam que a regio apresenta um nmero significativo de pessoas envolvidas em atividades comunitrias que pouco se conectam. A representao da teia de relaes, que se encontra na terceira linha, apresenta-se  frouxa , com poucas indicaes entre si. Os indicados geralmente fazem parte do grupo de pessoas aos quais o lder est vinculado, o que pode significar que no exista uma s rede, mas redes de relaes, pouco articuladas. Ao identificarem os problemas, as lideranas parecem convergir para problemas de moradia, acesso a servios, lixo e dificuldade de fomentar processos participativos, ou seja, a comunidade local parece no se envolver na resoluo dos problemas, o que pode indicar um certo descrdito na participao. Recomendaes: esses dados, ao serem sistematizados, podem criar possibilidade de mobilizar uma rede social em torno de temticas que auxiliem a compreenso da dinmica social e que apiem a criao de estratgias de melhoria das condies de vida. </font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;redes sociais, movimentos sociais, produo de sade</td></tr></table></tr></td></table></body></html>