<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:505-2</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">505-2</td><td><b>O LDICO NO CUIDADO DE ENFERMAGEM A CRIANA E SUA FAMLIA NO AMBIENTE HOSPITALAR</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Brbara Andres </u> (UFRGS - Universidade Federal do Rio grande do Sul) ; Eliane Tatsch Neves (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) ; Valria Gais Severo (UFSM - Universidade Federal de Santa Maria) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>O ambiente hospitalar pode se configurar para uma criana como um local hostil que causa medo e angstia. Com a inteno de minimizar tal experincia durante a internao hospitalar, pode-se utilizar atividades ldicas. Assim, essa prtica justificou-se na possibilidade de auxiliar no processo de recuperao da sade, oportunizando momentos de integrao entre equipe, familiar/cuidador e criana/adolescente. promover atividades ldicas que proporcionassem um ambiente mais agradvel e realizar atividades de educao em sade com as crianas e adolescentes hospitalizados. As atividades foram desenvolvidas na Unidade de Internao Peditrica de um hospital de ensino do sul do Brasil nos meses de maro a junho de 2009. Para tanto, foram realizadas atividades ldicas trs turnos por semana..Para os passeios, as crianas/adolescentes eram convidadas juntamente com seus familiares/cuidadores no incio do planto e, no horrio combinado, samos para caminhar pelo campus da universidade. Os filmes em desenho animado eram exibidos para as crianas com a utilizao de aparelho prprio de DVD, e por meio da locao de filmes. Em uma tarde, as crianas foram reunidas na brinquedoteca para realizarem a atividade da Pirmide Alimentar. Durante essa atividade, discutiu-se sobre a importncia de uma alimentao saudvel e meios de se alimentar corretamente. Alm das atividades realizadas durante as semanas; em meses com datas comemorativas a unidade foi decorada e festinhas foram organizadas com a ajuda da equipe de enfermagem. Com o desenvolvimento dessas aes, o ldico se torna uma maneira de alcanar o mundo individual da criana e do adolescente, sendo uma atividade que promove seu desenvolvimento no sentido de comunicao, criatividade, linguagem e socializao. O brincar apresentou-se como uma estratgia de interveno de enfermagem, auxiliando na apreenso do significado das interaes e vivncias das crianas. A partir desse contato prximo com pacientes e seus familiares possvel para os profissionais entenderem o momento e as dificuldades pelas quais esto passando a criana e seus familiares durante a hospitalizao. Atingir o mundo desses pacientes pode contribuir para a qualidade do cuidado no somente a eles como tambm a seus familiares/cuidadores.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Ldico, Ambiente Hospitalar, Enfermagem Peditrica</td></tr></table></tr></td></table></body></html>