<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:472-1</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">472-1</td><td><b>CONCEPO DE SADE DAS MES QUE BUSCARAM PELO SERVIO DE PEDIATRIA NUMA UNIDADE BSICA DE SADE NA CIDADE DE ITAJA/SC.</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td>Ana Carolina Chaves (UNIVALI - Universidade do Vale do Itaja) ; <u>Anna Victria Coelho </u> (UNIVALI - Universidade do Vale do Itaja) ; Marcelo Dias (UNIVALI - Universidade do Vale do Itaja) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>Apesar das definies atuais, valorizando a viso integral da sade, existe uma concepo individual e particular sobre  sade oriunda da cultura, construda a partir das experincias de vida da pessoa. Esta concepo norteia e mesmo define a maneira pela qual o indivduo lida com sua sade, e quando isto se aplica figura materna, assume abrangncia maior, visto que, na maioria das vezes, a me responsvel por determinar as aes de sade de toda a famlia. O objetivo deste trabalho foi levantar a concepo de sade das mes que procuravam o servio de pediatria numa Unidade Bsica de Sade integrada a uma universidade privada da cidade de Itaja/SC, identificando se existe neste meio, em constante convvio com a comunidade universitria, uma concepo de sade no seu sentido ampliado. A amostra foi de convenincia composta por 60 mes, os dados foram obtidos a partir de uma entrevista com as mes que buscaram o servio de Pediatria entre os meses de setembro de 2008 e fevereiro de 2009. As entrevistas foram realizadas na sala de espera da Unidade Bsica de Sade antes da consulta com o mdico pediatra. As respostas foram gravadas em meio digital e posteriormente transcritas, analisadas e organizadas conforme os preceitos da anlise de contedo. Na amostra foram levantadas diferentes concepes para a  sade , sendo que a maioria das mes definiu-a de forma bastante vaga, referindo que  sade era tudo , ficando evidente a importncia atribuda sade como elemento determinante para uma vida com qualidade. Tambm foi frequente o termo  cuidar referindo-se aos cuidados referentes higiene e com a alimentao e o acompanhamento e seguimento correto dos conselhos mdicos. Nesta categoria ficou evidente que a concepo de sade est relacionada ao controle das condies fsicas que podem provocar doenas e uma viso de sade como  ausncia de doena . Os demais mbitos do conceito ampliado de sade como o lazer, o bem-estar, a afetividade, o estado mental e a espiritualidade, estiveram presentes na fala de pouqussimas mes. Ficou evidente que na concepo de sade ainda prevalece a parte fsica do  constructo sade , alm da centralizao dos saberes referentes sade, na pessoa do mdico. Estes achados apontam a necessidade de intervenes junto populao no sentido de discutir e reforar uma viso ampliada da sade e de esclarecer a importncia de responsabilizao social pelos cuidados com a sade.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Concepo materna de sade, Conceito ampliado de sade</td></tr></table></tr></td></table></body></html>