<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:459-2</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b></b><br><table width="100%"><tr><td width="60">459-2</td><td><b>INTERSETORIALIDADE A NVEL LOCAL: EDUCAO AMBIENTAL E PROMOO DE SADE EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Gabriel Trevizan Corra </u> (ESP/RS - Escola de Sade Pblica do Rio Grande do Sul) ; Adriana Guimares da Silva (ESP/RS - Escola de Sade Pblica do Rio Grande do Sul) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>CARACTERIZAO DO PROBLEMA: em 1990, a Organizao Panamericana da Sade chancelou a estratgia de ateno primria ambiental, proposta orientada pelo reconhecimento do direito dos seres humanos de viver em um ambiente saudvel e de ser informado sobre os riscos para sua sade e bem-estar, bem como de suas responsabilidades e deveres em relao proteo, conservao e recuperao do ambiente e da sade. Desta maneira, e em comemorao 16 Semana Interamericana da gua (2009), a Coordenadoria Geral de Vigilncia Sanitria do municpio de Porto Alegre props parceria aos residentes mdicos e multiprofissionais do Centro de Sade-Escola Murialdo para a realizao de um cronograma de aes de educao em sade ambiental nas escolas, durante um perodo de cinco semanas. DESCRIO DA EXPERINCIA: na UBS Morro da Cruz, os residentes de primeiro ano do servio social e de odontologia abraaram a proposta. As atividades foram realizadas semanalmente com uma turma do terceiro ciclo da escola municipal pertencente ao territrio, at o final do ano letivo. Aps pactuao com a direo e professores da escola, as seguintes atividades foram desenvolvidas: leitura conjunta de textos; atividades artsticas; reflexo a cerca da responsabilizao de cada indivduo; realizao de entrevistas; territorializao; projeo das fotos para debate sobre a territorializao e, a partir deste, elaborao de cartaz com propostas de interveno; elaborao de panfletos a serem distribudos na comunidade; elaborao de painel com fotos da atividade e exposio do mesmo na Feira Comunitria do Morro da Cruz e no salo da UBS. EFEITOS ALCANADOS: foi possvel o estabelecimento do vnculo entre os adolescentes e os residentes, assim como o fortalecimento da relao entre escola e UBS. Os adolescentes envolveram-se com o convite frequente reflexo sobre o tema e com as atividades, de modo que os mesmos puderam sentir-se responsveis pela preservao do meio ambiente como contribuio para a mudana e para a melhoria da qualidade de vida da comunidade. RECOMENDAES: recomenda-se continuidade das atividades com o mesmo grupo de educandos, objetivando-se a manuteno e fortalecimento do vnculo entre os adolescentes e profissionais e entre escola e UBS. Desta maneira, potencializar-se- o processo pedaggico de sensibilizao sobre os educandos, enquanto mais um importante caminho trilhado pelo trabalho a nvel local na busca de repercusses positivas sobre o viver da comunidade.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Educao ambiental, Intersetorialidade a nvel local, Promoo de sade</td></tr></table></tr></td></table></body></html>