<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:283-1</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">283-1</td><td><b>Docncia em sade: desafios e complexidade</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Guilherme Torres Corra </u> (ENSP - Escola Nacional de Sade Pblica) ; Jos Incio Jardim Motta (ENSP - Escola Nacional de Sade Pblica) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>Os conceitos de sade e conhecimento evoluram de tal forma que uma abordagem simplificadora no d conta da complexidade que estes adquiriram. Diante desse quadro, a formao em sade, e mais especificamente, a docncia em sade, se apresenta como uma atividade desafiadora, uma vez que est imersa nesses dois campos complexos, sade e conhecimento, os quais so atravessados por outro campo desafiador, a educao. O campo da sade apresenta questes por ora no resolvidas, algumas destas ainda mais desafiadoras se considerarmos o exerccio da docncia: ateno integral, cuidado, comunicao, trabalho em equipe, intersetorialidade, alteridade, multiculturalismo, controle e participao social, e a prpria educao. Nessa perspectiva, este estudo pretendeu lanar um olhar diferente sobre a questo da docncia em sade, tomando como referncia o pensador Edgar Morin, terico da complexidade e entusiasta dos desafios da educao de nossos tempos. O pensamento complexo (complexus: o que tecido junto) de Morin se apresenta de modo a tentar superar o paradigma da cincia clssica e, para tanto, opera por diferentes princpios, dentre eles: o dialgico (duas coisas podem ser ao mesmo tempo complementares e antagnicas), recursivo organizacional (no existe causalidade linear, as coisas so ao mesmo tempo produtos e produtoras), e hologramtico (ao mesmo tempo em que o todo contm a parte, a parte contm o todo). Dentre os desafios da educao esto: a pertinncia do conhecimento, na medida em que um dos resultados da fragmentao disciplinar a descontextualizao do saber; o enfrentamento da incerteza, aceitar a impossibilidade do conhecimento absoluto, mas no de forma passiva, sim tomando-a como um desafio ainda maior na busca pelo saber; e o ensino da condio humana, para conhecermos o ser humano devemos situ-lo no universo, no separ-lo deste, uma vez que as interaes entre indivduos produzem a sociedade, que testemunha o surgimento da cultura, e que retroage sobre os indivduos pela cultura, que no nica, diversa, e assim os seres humanos devem se reconhecer, pela sua diversidade e pela sua humanidade comum. Portanto, acreditamos que uma abordagem fundamentada nos princpios do pensamento complexo, e tendo como norte as questes da educao propostas por Morin, ao dialogar com a complexidade dos campos da sade, conhecimento e educao, possibilitar a construo de uma perspectiva de superao dos desafios do exerccio da docncia em sade.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;complexidade, docncia em sade, Morin</td></tr></table></tr></td></table></body></html>