<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:226-2</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b></b><br><table width="100%"><tr><td width="60">226-2</td><td><b>A FORMAO DE SUPERVISORES DE EQUIPES DE SADE DA FAMLIA EM TERESINA/PI: UM REPENSAR SOBRE O PROCESSO DE TRABALHO</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Helifrancis Cond Grppo Ruela </u> (UESPI - Universidade Estadual do Piau) ; Carla Cabral Gomes Carneiro (UESPI - Universidade Estadual do Piau) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2>Este trabalho prope uma reflexo acerca do processo de trabalho dos supervisores de Equipes de Sade da Famlia (EqSF) em Teresina/PI, a partir de uma experincia de formao facilitada por docentes da Residncia Multiprofissional em Sade da Famlia e Comunidade da Universidade Estadual do Piau, no ano de 2009, aps convite da Fundao Municipal de Sade (FMS). Esta ltima, organizada de forma descentralizada, composta por trs coordenadorias regionais de sade: Leste/Sudeste; Norte e Sul. Cada coordenadoria possui uma equipe de 8 supervisores de EqSF com a funo de apoiar institucionalmente um nmero determinado de EqSF. O projeto da oficina foi pensado e construdo conjuntamente entre as partes, partindo-se da necessidade de aprendizagem apontada pelos supervisores. Levantou-se como prioridade os temas <i>acolhimento</i>, <i>integralidade</i> e <i>clnica ampliada</i>, devido dificuldade dos supervisores em abord-los nas oficinas de planejamento realizadas pela FMS, com o intuito de programar as aes do ano em exerccio. Os objetivos da oficina foram: capacitar profissionais para o cuidado em sade tendo como foco a construo da clnica ampliada,da integralidade e do acolhimento; discutir e aplicar a ferramenta  Fluxograma Descritor para Anlise do Processo de Trabalho com o intuito de melhorar o fluxo do cuidado nas Unidades de Sade do municpio; e construir propostas de acolhimento no servio de ateno bsica. Participaram da oficina 18 supervisores. Utilizou-se do mtodo da roda (CAMPOS, 2000), estudos de caso trabalhados em pequenos grupos, vdeos, dinmicas pedaggicas e aulas dialogadas, totalizando 20 horas de atividades. Aps os momentos formativos de concentrao e disperso, foi possvel perceber diferentes formas de aplicao do fluxograma descritor e seus resultados, refletindo uma heterogeneidade na organizao do processo de trabalho das EqSF. Os supervisores relataram tambm que a ferramenta, embasada dos conceitos de trabalhados na oficina, funcionou como uma nova possibilidade de aproximao com as EqSF, proporcionando um momento de reunio para repensarem sobre o seu processo de trabalho, fato pouco comum no cotidiano desses atores.Alm disso, os supervisores solicitaram continuidade do processo formativo enquanto uma estratgia de educao permanente para apoi-los na conduo do seu processo de trabalho. Enfim, a prtica dos supervisores foi repensada, ampliando sua atuao para alm do gerenciamento das EqSF.</font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Educao Permanente em Sade, Estratgia de Sade da Famlia, Formao em Sade</td></tr></table></tr></td></table></body></html>