<HTML><HEAD><TITLE>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</TITLE><link rel=STYLESHEET type=text/css href=css.css></HEAD><BODY aLink=#ff0000 bgColor=#FFFFFF leftMargin=0 link=#000000 text=#000000 topMargin=0 vLink=#000000 marginheight=0 marginwidth=0><table align=center width=700 cellpadding=0 cellspacing=0><tr><td align=left bgcolor=#cccccc valign=top width=550><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=3><font size=1>9 Congresso Nacional da Rede Unida 2010</font></font></strong><font face=Verdana size=1><b><br></b></font><font face=Verdana, Arial,Helvetica, sans-serif size=1><strong> </strong></font></font></td><td align=right bgcolor=#cccccc valign=top width=150><font face=arial size=2><strong><font face=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif size=1><font size=1>Resumo:142-1</font></em></font></strong></font></td></tr><tr><td colspan=2><br><br><table align=center width=700><tr><td><b>Poster (Painel)</b><br><table width="100%"><tr><td width="60">142-1</td><td><b>INTEGRAR PELA EDUCAO: O ADMINISTRATIVO TAMBM ASSISTE</b></td></tr><tr><td valign=top>Autores:</td><td><u>Maria Salette Verdi da Silva Rosane Maria Bargelesi Fritzen </u> (GHC - Grupo Hospitalar ConceioGHC - Grupo Hospitalar ConceioGHC - Grupo Hospitalar ConceioGHC - Grupo Hospitalar Conceio) </td></tr></table><p align=justify><b><font size=2>Resumo</font></b><p align=justify class=tres><font size=2> O objetivo geral do trabalho o de que os trabalhadores sintam-se capazes de prestar um atendimento de qualidade, respeitando princpios ticos e adotando uma postura adequada no trato ao usurio e aos profissionais da equipe de trabalho. A metodologia proposta implementada atravs do mtodo de oficinas, dentro do tema:  Se fosse eu, como gostaria de ser cuidado? , desenvolvendo o conceito do  aprender fazendo , aplicando tcnicas de comunicao que possibilitem um entendimento da posio do outro no fluxo do processo de trabalho, e simulando a inverso de papis entre a assistncia e o administrativo, que vem contribuir com a idia de comparar a figura da enfermagem com a do administrador, na medida em que ambos utilizam a administrao do seu dia-a-dia como uma prtica,  um fazer que se aprende medida que se pratica , como uma espcie de talento natural, defendendo principalmente o ponto de vista de que a capacidade tcnica deve se aliar a vrios fatores que compem as reas da administrao, tais como, a organizao, o planejamento, a estratgia e a gesto dos seus processos de trabalho.O administrador, nesta conjuntura, passa a desempenhar o papel da atividade meio e a enfermagem, vista dentro do hospital como uma classe  dominante e  autogerenciada , que controla e opera o atendimento final ao usurio. Todavia, grande parte das instituies hospitalares ainda est estruturada sob a forma de organizaes verticais, onde existe uma diviso entre funes tcnicas e administrativas, percebe-se que ainda h uma ntida separao entre cada membro da equipe de trabalho, onde cada um se ocupa apenas com suas tarefas, e h pouca preocupao com a integrao das vrias atividades assistenciais (pouca  lateralidade ). Dessa forma, acreditamos que de fundamental importncia, implantar aes dirigidas formao dos profissionais de sade, preciso propiciar espaos de discusso, anlise e reflexo das prticas assistenciais no cotidiano de trabalho, levando em considerao as diretrizes e princpios que norteiam o SUS. </font></p><br><b>Palavras-chave: </b>&nbsp;Educao, Integrar, Prticas assistenciais</td></tr></table></tr></td></table></body></html>